Mover Montanhas

*A História de Leah


Uma grande montanha.

Fiquei chocada quando fui surpreendida pelo meu esposo, casado comigo por 13 anos que me disse que queria se divorciar. Não estávamos indo muito bem, mas eu não fazia ideia de quão grave estava a situação para ele. Lembro de ter ficado sem esperanças e de desejar fazer qualquer coisa para fazê-lo mudar de ideia para salvar a nossa família.

Naquela mesma noite, me ajoelhei e abri o meu coração para o Senhor, pedindo que Ele me ajudasse a saber o que fazer. Após minha oração, me sentei e passei a observar o mundo pela janela do meu quarto, foi quando pensei sobre os fatos de dois anos antes, quando nos mudamos para aquela casa. Um dos principais motivos que nos fizeram mudar para aquela casa foi a bela campina atrás dela. Mas após um ano nessa casa, começaram a surgir tratores que desfizeram a paisagem, deixando nenhum vestígio da beleza original daquele local. Os homens que trabalhavam ali despejavam caçambas de entulho e barro atrás de nossa casa, até que o monte se acumulasse em uma área do tamanho de um campo de futebol, com a mesma altura de nossa casa de dois pisos.

Era esse monte que eu estava observando. Após dois anos sem ser tocado, estava coberto de ervas daninhas. Enquanto eu ponderava sobre aquela visão nada bela, minha mente se voltou para a escritura a qual diz que se tivermos fé suficiente, podemos mover montanhas (Mateus 17:20). Eu sabia que o Senhor me ajudaria a mover essa montanha que apareceu em minha vida. Orei fervorosamente, pedindo ajuda ao Senhor.

No dia seguinte, acordei com o barulho, semelhante ao de um cortador de grama gigante, que vinha de trás da minha casa. Levantei e olhei pela janela, e para minha surpresa tinha um trator pequeno desfazendo o monte aos poucos, carregando a caçamba de um caminhão. Quando a caçamba estava cheia, o motorista trocava de veículo e saia com o caminhão carregado. Ele voltou com um caminhão vazio em 10 minutos para que fosse carregado novamente.

Assisti a esse processo que se repetiu durante o dia até que percebesse o que o motorista estava tentando fazer. Ele estava movendo aquele grande monte e estava fazendo isso gradualmente. Após permanecer intocado por mais de dois anos, percebi que não era coincidência, aquilo estava acontecendo logo após a noite que implorei ao Senhor para que movesse minha montanha. Entendi que o Pai Celestial iria me ajudar a mover minha montanha, mas isso seria um processo longo, que aconteceria aos poucos. Permiti que eu mesma tivesse fé na minha família e no meu casamento.

Uma semana depois, descobri sobre a dependência de meu marido à pornografia e dos relacionamentos impróprios que ele formou com outras mulheres através das redes sociais. Ele foi exposto à pornografia através dos amigos de seu irmão mais velho quando era muito jovem e já tinha essa dificuldade há 20 anos. Foi muito horrível saber disso, mas proporcionalmente, também foi um grande alívio saber o motivo de meu marido não conseguir ter um relacionamento mais próximo a mim. Meu marido se surpreendeu ao saber que eu o apoiava em sua recuperação dessa dependência e então, ele decidiu ficar com nossa família.

Ele começou a frequentar o grupo de apoio do Programa de Recuperação de Dependências. Encontrei consolo imediato no grupo dos cônjuges. Isso serviu de escape para as emoções e a ansiedade que eu sentia na época. Em vez de focar em meu marido e na sua recuperação, pude focar na minha própria cura e aprendizado enquanto buscava entender mais o problema da pornografia. Pude perdoar o meu marido e livrar-me da necessidade de controlá-lo. Fiz mudanças em meu próprio comportamento porque reconheci minhas próprias ações e atitudes que não eram salutares. Começamos a ter progresso juntos de maneira gradual. Começamos a perceber que a nossa montanha estava encolhendo. Estamos frequentando o Programa de Recuperação de Dependências há alguns anos.

Quando comecei essa jornada, minha meta era sofrer menos do que antes, mas entendi que o Senhor não quer que soframos menos, Ele quer que sejamos felizes e que tenhamos alegria. Agora, quando olho pela minha janela, vejo belas casas na área onde ficava aquele monte horrível. Ninguém jamais imaginaria que um monte tão feio tivesse ocupado aquele lugar por tantos anos. O mesmo acontece em meu casamento. Finalmente, estamos vivendo nosso casamento sem o fardo da dependência. Ainda há desafios, mas não sofremos mais tanto.

Amo o meu esposo, não somente pelo que superou, mas por quem ele se tornou no processo. Amo as mudanças que aconteceram comigo quando me acheguei ao Senhor nessa tribulação. O mais importante é que ganhei um testemunho da capacidade que o Salvador possui de mover montanhas. Nossa montanha de dependência foi substituída pela beleza do poder curativo da expiação de Jesus Cristo que age gradualmente sobre nós.

Agora temos mais de 15 anos de casamento e meu marido está há quase 3 anos sem recaídas. Temos o compromisso mútuo de continuar a frequentar as reuniões do PRD pelo resto de nossa vida, eternamente gratos ao nosso Salvador por curar nosso casamento e salvar nossa família.

*O nome foi alterado.