10º Passo: Responsabilidade Diária

PRINCÍPIO-CHAVE: Continuar fazendo o inventário pessoal e, quando estiver errado, admiti-lo prontamente.

Quando você chegar ao passo 10, estará pronto para um novo modo de vida. Os nove primeiros passos o ajudaram a aprender um padrão de vida baseado em princípios espirituais. Esses princípios agora se tornaram o alicerce sobre o qual você edificará o restante de sua vida.

Ao dar os primeiros nove passos, você terá vivido os princípios do evangelho: fé no Senhor Jesus Cristo e arrependimento. Você já viu mudanças milagrosas em sua vida. Você já experimentou o amor e a tolerância e você desenvolveu um desejo de paz. Seu desejo por sua dependência já quase desapareceu. Quando você é tentado, você costuma afastar-se de sua dependência em vez de desejá-lo. Você sente a humildade e o temor sobre o que o Pai Celestial tem feito e que você não poderia ter feito sozinho.

Os três passos finais o ajudarão a manter seu novo estilo de vida voltado para as coisas espirituais, portanto são frequentemente chamados de passos de manutenção.

A autoavaliação durante toda a vida não é conceito novo. No Livro de Mórmon, Alma ensinou que é preciso esforço para manter uma vigorosa mudança no coração. Num versículo após outro, ele explicou que uma avaliação honesta e fervorosa e o arrependimento imediato, precisam ser uma parte contínua da vida (ver Alma 5:14–30). Para conservar o que você conquistou, é preciso manter uma boa condição espiritual. Você faz isso com o tipo de perguntas que Alma sugeriu a respeito de seus sentimentos, pensamentos, motivações e conduta. Por meio da autoavaliação diária, você se guardará de cair na negação e complacência.

Como aprendeu nos passos 4 e 5, um inventário que inclua somente seus comportamentos não é suficiente para mudar seu coração. Você também tem que examinar seus pensamentos e sentimentos. Esse princípio é igualmente verdadeiro no 10° passo. Continue a ficar atento ao orgulho em todas as suas formas e apresente humildemente suas fraquezas ao Pai Celestial, como aprendeu a fazer nos passos 6 e 7. Caso se sinta de alguma forma preocupado, com pena de si mesmo, ansioso, perturbado, ressentido, com a mente carnal ou temeroso, volte-se imediatamente ao Pai e permita que Ele substitua esses pensamentos pela paz.

Ao prestar atenção em seus pensamentos e sentimentos, você também poderá descobrir crenças negativas que ainda acalenta. Peça ao Pai Celestial que elimine essas coisas. Ao dar o 10° passo, você não mais terá que recorrer a justificativas, racionalizações ou culpar qualquer coisa ou pessoa. Sua meta será manter o coração aberto e a mente concentrada nas lições ensinadas pelo Salvador.

A maioria de nós segue o 10° passo fazendo um inventário a cada dia. Ao planejar seu dia, examine fervorosamente suas motivações. Você está fazendo demais ou muito pouco? Está cuidando de suas necessidades básicas espirituais, emocionais e físicas? Está servindo ao próximo?

Faça essas perguntas e outras a si mesmo ao procurar o equilíbrio e a serenidade em seu dia. À medida que o dia for passando, você pode rapidamente interromper pensamentos ou sentimentos negativos que ameacem assumir o controle de sua vida. Esteja especialmente alerta a antigos comportamentos ou padrões de pensamento durante situações muito estressantes.

Algumas pessoas acham que esse tipo de inventário é como um tempo de intervalo. Durante esse intervalo, reserve alguns momentos para aplicar a sua situação imediata cada um dos princípios que aprendeu nos seguintes passos. Em breve se lembrará de quão essencial é confiar no Senhor em todos os seus esforços para recuperar-se. Você pode dizer a si mesmo em um momento de crise: “Que fraqueza de caráter está sendo suscitada em mim? O que fiz para contribuir para esse problema? Há algo que eu possa dizer ou fazer, sem fingimento, que me conduzirá a uma solução respeitosa, bem como a outra pessoa? O Senhor tem todo o poder. Devo relaxar e confiar Nele”.

Se você adotou uma ação negativa em relação a outra pessoa, reconcilie-se o mais cedo possível. Jogue fora o orgulho e lembre que dizer sinceramente “errei” é frequentemente tão importante para reparar um relacionamento quanto dizer “amo você”.

Antes de se deitar, avalie todo o seu dia. Pergunte a si mesmo se ainda precisa aconselhar-se com o Senhor acerca de quaisquer comportamentos, pensamentos ou sentimentos negativos. Além de aconselhar-se com o Senhor, você pode conversar com um consultor ou amigo do programa, alguém em quem você confie que será objetivo a respeito de seu modo de pensar.

Você continuará a cometer erros ao interagir com outros, mas o compromisso do 10° passo é o de assumir a responsabilidade por seus erros. Se examinar seus pensamentos e ações a cada dia e resolvê-los, os pensamentos e sentimentos negativos não aumentarão a ponto de ameaçarem sua abstinência. Você não mais terá que viver isolado do Senhor e das outras pessoas. Terá forças para enfrentar as dificuldades e vencê-las. Poderá regozijar-se com seu progresso e confiar em que essa prática e a paciência garantirão a continuidade da recuperação.

 


Ações a Serem Efetuadas

Participe de entrevistas do sacerdócio como parte de seu compromisso de autoavaliar-se; continue a fortalecer seu relacionamento com outros membros da Igreja

Todos podemos lembrar-nos da época em que tínhamos medo de encarar honestamente nossa própria conduta. Tentar evitar esses momentos foi um motivo pelo qual muitos de nós limitaram nosso envolvimento na Igreja. Contudo, à medida que progredimos ao longo desse programa de rigorosa honestidade, começamos a compreender o valor da autoavaliação.

Agora não temos mais medo das oportunidades de autoavaliação que acompanham a atividade na Igreja. Somos capazes de apreciar a veracidade deste ensinamento do Élder Joseph B. Wirthlin, do Quórum dos Doze:

“As entrevistas de dignidade, as reuniões sacramentais, a frequência ao templo e outras reuniões da igreja são parte do plano que o Senhor providenciou para educar nossa alma, ajudando-nos a desenvolver o salutar hábito de verificar constantemente nossa situação a fim de permanecermos no caminho da fé. Os ‘check-ups’ espirituais periódicos ajudam-nos a trilhar as avenidas e ruas da vida. (…)

(…) Todos Podemos (…) beneficiar-nos vasculhando profundamente em nosso coração, nos momentos de reverente adoração e oração, fazendo a nós mesmos esta simples pergunta: ‘Sou fiel?’

Ela será mais eficaz se formos totalmente sinceros em nossa resposta e se ela motivar-nos a nos arrepender e a fazer as correções de curso que nos manterão no caminho da fé” (Conference Report, abril de 1997, p. 20; ou Ensign, maio de 1997, p. 17).

Ao participar dessas oportunidades de autoavaliação, você perceberá que seu amor pelos irmãos e irmãs da comunidade da Igreja crescerá.

 

Examine seus pensamentos, palavras e ações diariamente; corrija imediatamente todos os erros

O 10° passo representa a aceitação da verdade de que você precisa continuar a viver segundo os princípios espirituais. Se você se afastar deles, arrependa-se imediatamente e peça a Deus que restaure sua paz por intermédio de Seu Espírito. A sinceridade e a humildade podem fortalecê-lo. Você se tornará mais consciente da presença do Pai Celestial em sua vida, ao rogar a Ele que o ajude a permanecer espiritualmente limpo. Aprenderá a valorizar o progresso e a perdoar imperfeições em você mesmo e nos outros. Perderá o desejo de estar em conflito com qualquer coisa ou qualquer pessoa. A autoavaliação se tornará um estilo de vida à medida que você abandonar seus temores e vencer as tentações, um dia por vez.

 


Estudo e Compreensão

Estude as seguintes escrituras e declarações de líderes da Igreja. Use-as ao meditar, estudar e escrever. Use estas escrituras e perguntas para meditar, estudar e escrever. Seja honesto e específico.

 

Tome cuidado com seus pensamentos, palavras e ações

“Se não tomardes cuidado com vós mesmos e vossos pensamentos e vossas palavras e vossas obras; e se não observardes os mandamentos de Deus nem continuardes tendo fé no que ouvistes concernente à vinda de nosso Senhor, até o fim de vossa vida, perecereis. E agora, ó homem, lembra-te e não pereças” (Mosias 4:30).

  • Pode ser perigoso ou fatal se você não prestar atenção ao que está fazendo ao dirigir um carro. De que modo o 10º passo o ajuda a permanecer atento e alerta em relação à direção que está tomando na vida?

  • Escreva sobre o processo de observar a si mesmo. De que modo a autoavaliação o ajuda a evitar recaídas em suas dependências (e perecer)?

 

Humildade e autocontrole

“Benditos são os que se humilham sem serem compelidos a ser humildes” (Alma 32:16).

  • Estar disposto a eliminar pensamentos negativos antes que eles irrompam em um comportamento que possa magoar as pessoas é uma forma de humilhar-se sem ser compelido. Escreva sobre sua disposição de ser humilde. Experimente eliminar pensamentos negativos por um dia. Que bênçãos você recebeu?

 

Viver o presente

“Quanto mais esclarecida for a pessoa, mais ela buscará o dom do arrependimento e mais se esforçará para livrar-se do pecado assim que se afastar da vontade divina. (…) Consequentemente, os pecados dos tementes a Deus e justos são continuamente redimidos porque se arrependem e buscam novamente o Senhor a cada dia e a cada hora” (Bruce R. McConkie, Doctrinal New Testament Commentary, vol. 3, 1966–1973, volume 3, pp. 342–343).

  • Um dos efeitos mais benéficos — mental, emocional e espiritualmente falando — de colocar em prática os princípios descritos nesses passos é que você aprenderá a viver no presente. De que modo o 10° passo o ajuda a lidar com a vida uma hora por vez, quando necessário?

  • De que modo ajuda saber que você somente precisa viver esses princípios um dia por vez?

 

Arrependimento e perdão contínuos

“Sempre, porém, que se arrependiam e pediam perdão com verdadeiro intento, eram perdoados” (Morôni 6:8).

  • Saber que o Senhor está disposto a perdoar-lhe sempre que se arrepender com real intenção pode dar-lhe coragem de tentar de novo toda vez que falhar. Escreva o que significa arrepender-se e buscar o perdão com real intenção.

 

Continuar seu crescimento espiritual

“Quisera que fôsseis humildes e submissos e mansos; fáceis de persuadir, cheios de paciência e longanimidade; sendo moderados em todas as coisas” (Alma 7:23).

  • Quem criou o velho ditado “a prática leva à perfeição” não mencionou quanta paciência é necessária para continuar praticando. De que modo a autoavaliação e a reconciliação diárias garantem que você continuará humilde em seu desenvolvimento espiritual?

“Eis, porém, que nos últimos dias, (…) tanto os que vierem a esta terra como os que estiverem em outras terras, sim, em todas as terras do mundo, eis que estarão embriagados de iniquidade e de toda espécie de abominações—

" (…) eis que todos vós, que praticais iniquidades, detende-vos e assombrai-vos, porque gritareis e clamareis; sim, estareis ébrios, mas não de vinho, e cambaleareis, mas não com bebida forte” (2 Néfi 27:1, 4).

“E quando chegou a noite, estavam embriagados de ira, da mesma forma que um homem se embriaga com vinho; e tornaram a dormir sobre suas espadas” (Éter 15:22).

  • Nesses versículos, descrevem-se pessoas que estão embriagadas, porém não de vinho. A recuperação de dependentes frequentemente se refere a esse tipo de situação como um “bêbado seco” ou um “embriagado pelas emoções”. Escreva sobre qualquer tendência que você possa ter de guardar raiva ou outras emoções prejudiciais.

  • De que modo fazer um inventário no final do dia o ajuda a vencer essa tendência?

 

Melhoramentos por toda a vida

“Sinto que devo exortar os santos dos últimos dias acerca da necessidade que temos de aplicar diligentemente os princípios do evangelho em nossa vida, conduta, palavras e em tudo o que fizermos. É necessário que devotemos todo o nosso ser e nossa vida ao aperfeiçoamento, para que cheguemos ao conhecimento da verdade que existe em Jesus Cristo” (Brigham Young, Discourses of Brigham Young, sel. John A. Widtsoe, 1954, p. 11).

  • Dar esses passos pode sem dúvida ser descrito como uma “aplicação diligente” dos princípios do evangelho. De que modo estar disposto a avaliar-se diariamente em todos os níveis — ações, palavras, pensamentos, sentimentos e crenças — o ajudará a dedicar-se a um processo de melhoramento por toda a vida?