12º Passo Serviço

PRINCÍPIO-CHAVE: Tendo experimentado um despertar espiritual, graças à Expiação de Jesus Cristo, compartilhar essa mensagem com outros e colocar esses princípios em prática em tudo o que fizer.

O serviço o ajudará a crescer na luz do Espírito durante todo o restante de sua vida. No 10º passo, você aprendeu a avaliar sua vida a cada dia e a ser responsável por suas ações. No 11º passo, você aprendeu a lembrar-se do Salvador a todo momento para que pudesse ter a orientação do Espírito Santo de modo mais contínuo possível. O 12º passo envolve a terceira âncora — o serviço ao próximo — que garante a continuidade da recuperação e a remissão dos pecados.

Para permanecer livre da dependência, você precisa deixar de preocupar-se exclusivamente consigo mesmo e servir aos outros. O desejo de ajudar as pessoas é um resultado natural do despertar espiritual.

Você tem uma mensagem de esperança para outros dependentes, para todas as pessoas aflitas e preocupadas que estão desejando fazer uso de uma abordagem espiritual para mudar a vida delas e para todos os que procuram a verdade e a retidão. A mensagem é que Deus é um Deus de milagres, tal como sempre foi (ver Morôni 7:29). Sua vida prova isso. Você está tornando-se uma nova pessoa por meio da Expiação de Jesus Cristo. O melhor meio de você compartilhar essa mensagem será através de seus esforços de servir ao próximo. Ao servir, sua compreensão e seu conhecimento desse processo serão fortalecidos e aprofundados.

Compartilhar seu testemunho da misericórdia e graça do Senhor é um dos serviços mais importantes que você pode oferecer. Carregar o fardo de outros, por meio de atos de bondade e serviço abnegado, faz parte de sua nova vida como seguidor de Cristo (ver Mosias 18:8). O Presidente Ezra Taft Benson ensinou:

“Os homens e as mulheres que voltarem sua vida para Deus descobrirão que Ele pode fazer muito mais na vida deles do que eles próprios conseguiriam. Ele aprofundará suas alegrias, aumentará sua visão, vivificará sua mente, fortalecerá seus músculos, elevará seu espírito, multiplicará suas bênçãos aumentará suas oportunidades, consolará sua alma, proporcionará amigos e concederá paz. Todo aquele que perder a vida a serviço de Deus encontrará a vida eterna” (“Jesus Christ — Gifts and Expectations”, Ensign, dezembro de 1988, p. 4).

Mantenha um espírito de oração ao pensar em maneiras de servir, sempre procurando ser conduzido pelo Espírito Santo. Se estiver disposto, você encontrará muitas oportunidades de compartilhar os princípios espirituais que aprendeu. Descobrirá maneiras de compartilhar seu testemunho com outras pessoas e oportunidades de servi-las de muitas outras maneiras. Ao servir as pessoas, você manterá a humildade, concentrando-se em princípios e práticas do evangelho que aprendeu. Somente então você poderá ter a certeza de que seus motivos e inspiração são bons. Seja generoso, sem esperar um resultado específico. Respeite o arbítrio das pessoas. Lembre-se de que a maioria de nós teve que “chegar ao fundo do poço” antes de estar pronto para estudar e aplicar esses princípios. O mesmo pode acontecer com a maioria dos que você desejar ajudar.

Quando estiver ciente de outras pessoas que lidam com a dependência na vida delas ou na vida de entes queridos, você poderá informar-lhes a respeito deste guia e do Programa de Recuperação de Dependências dos Serviços Familiares SUD. Se eles quiserem falar, deixe que o façam. Conte parte de sua história para que as pessoas saibam que você compreende o que estão passando. Não tente dar conselhos ou corrigi-los de modo algum. Simplesmente os informe a respeito do programa e dos princípios espirituais que abençoaram sua própria vida.

Você pode descobrir que se um dependente não estiver pronto para aceitar esses princípios espirituais, talvez um membro da família ou amigo do dependente seja receptivo. Praticamente todos os que vivem nestes tempos perigosos podem beneficiar-se ao aprender e aplicar os princípios do evangelho. Ocasionalmente você pode sentir-se inspirado a oferecer a alguém um exemplar deste guia juntamente com um Livro de Mórmon. Ao fazê-lo, você estará realmente compartilhando os instrumentos que o ajudaram a reconstruir sua vida achegando-se a Cristo.

Quando você fizer algo por alguém ou compartilhar a mensagem de esperança e recuperação, é preciso que não permita que a pessoa se torne muito dependente de você. Sua responsabilidade é incentivar as pessoas que enfrentam problemas a buscarem o Pai Celestial e o Salvador para obterem orientação e forças. Além disso, você não deve hesitar em incentivá-las a procurar também os servos autorizados do Senhor. O Senhor pode conceder grandes bênçãos por intermédio dos portadores das chaves do sacerdócio. Ao tentar ajudar outras pessoas, você precisa compreender que será difícil para elas manterem a recuperação, se os familiares não os apoiarem nem compreenderem que é preciso tempo para a recuperação ocorrer. No entanto, todas as pessoas podem recuperar-se, independentemente de como os outros decidam reagir, mesmos os entes queridos mais próximos.

Ao levar a mensagem de recuperação por meio dos princípios do evangelho a outras pessoas, você precisa ser paciente e humilde. Não há lugar em sua nova vida para o ego ou qualquer sentimento de superioridade. Nunca se esqueça de onde você esteve e de como foi resgatado pela graça de Deus. Jesus Cristo fará o mesmo em “todos os casos” para aqueles que se arrependerem e voltarem-se a Ele (Mosias 29:20).

Em seu entusiasmo de ajudar outros, certifique-se de manter um equilíbrio entre compartilhar a mensagem e trabalhar em seu próprio programa. Seu enfoque principal precisa continuar a ser a aplicação desses princípios em sua própria vida. Seu esforço para compartilhar essas ideias com outros somente será eficaz à medida que você continuar sua própria recuperação.

Esses princípios que você aprendeu e colocou em prática para vencer sua dependência são os mesmos que o orientarão em todos os aspectos de sua vida a agir de acordo com o plano do Senhor. Utilizando esses princípios do evangelho, você poderá perseverar até o fim, como o Senhor ordenou, e você pode fazê-lo com alegria.

 


Ações a Serem Efetuadas

Prestar testemunho em público; magnificar chamados e talentos no serviço ao próximo; realizar a reunião familiar e orar em família; preparar-se para entrar no templo e adorar ali

Seu testemunho do amor e misericórdia do Pai Celestial e Seu Filho Amado, Jesus Cristo, não é mais apenas teoria. Tornou-se uma realidade viva. Você o sentiu em sua própria vida. À medida que você se tornou ciente do amor Dele por você, também se tornou ciente do amor Dele por outras pessoas.

O Presidente Howard W. Hunter ensinou: “Nós que partilhamos a Expiação temos a obrigação de prestar um fiel testemunho de nosso Senhor e Salvador” (“The Atonement and Missionary Work”, seminário para novos presidentes de missão, 21 de junho de 1994, p. 2). Preste testemunho para sua família por meio de palavras e ações, na privacidade de seu próprio lar.

Preste testemunho nas reuniões familiares, na oração em família e no estudo das escrituras em família que realiza regularmente. Preste testemunho ao unir-se com sua família em projetos de serviço e ao viver de modo cristão. Você também pode prestar testemunho na Igreja, como em reuniões de jejum e testemunhos ou nas aulas ou ao prestar serviço na Igreja.

Magnifique os chamados que receber da Igreja. Se não tiver responsabilidades em sua ala ou estaca, deixe seu bispo saber que você está disponível para servir. Você pode abençoar as pessoas participando do trabalho de história da família e preparando-se para adorar e servir no templo e ali fazer convênios com o Senhor. O Presidente Gordon B. Hinckley ensinou: “O serviço no templo é o produto final de todo o nosso ensino e atividade” (A Liahona, novembro de 2005, p. 5). Os princípios ensinados neste guia o conduzirão ao templo; eles aumentarão seu desejo de servir ali.

Embora você talvez não tenha achado possível antes, pode agora se imaginar entrando pelas portas do templo sagrado, usufruindo profundamente a paz que lá existe e sentindo-se próximo do Senhor em Sua casa. No templo, você encontrará forças espirituais para continuar em sua recuperação. O Élder Joseph B. Wirthlin, do Quórum dos Doze Apóstolos, testificou: “Trabalhar regularmente no templo pode proporcionar força espiritual. Pode ser uma âncora na vida diária, uma fonte de orientação, proteção, segurança, paz e revelação” (Conference Report, abril de 1992, p. 123; ou Ensign, maio de 1992, p. 88).

 

Servir outras pessoas que estejam tendo problemas com dependência compartilhando os princípios de recuperação; aplicar esses princípios em todos os aspectos da vida

O Programa de Recuperação de Dependências dos Serviços Familiares SUD oferece grandes oportunidades de serviço. Você pode servir seu próximo assistindo às reuniões e compartilhando suas experiências, fé e esperança. Você pode apoiar outras pessoas e fortalecê-las.

Ao colocar em prática os princípios do evangelho, você aprendeu que a Expiação se aplica a todos os aspectos da vida. O Presidente Boyd K. Packer, do Quórum dos Doze Apóstolos, testificou:

“Por algum motivo, achamos que a Expiação de Cristo só é aplicada no final da vida mortal para a redenção da Queda e da morte espiritual. Ela é muito mais que isso. É um poder sempre presente, para ser invocado a cada dia da vida. Quando estamos atormentados pela culpa ou sobrecarregados pela dor, Ele pode curar-nos” (A Liahona, julho de 2001, p. 26).

Você pode compartilhar esta mensagem com outros por meio de seu exemplo e suas palavras de encorajamento. Ao encontrar pessoas durante o dia, cumprimente-as com um sorriso. Expresse gratidão pelo que fazem. Quando houver oportunidade, preste testemunho da esperança que advém da Expiação de Jesus Cristo.

 


Estudo e Compreensão

O estudo das escrituras e declarações dos líderes da Igreja o ajudará a continuar sua recuperação. Estude as seguintes escrituras e declarações. Use-as para fervorosa meditação, estudo pessoal e debates em grupo.

 

Conversão e recuperação

“Converter-se significa passar de uma crença ou curso de ação para outro. A conversão é uma mudança espiritual e moral. Converter-se implica não apenas na aceitação intelectual de Jesus e Seus ensinamentos, mas também uma fé motivadora Nele e em Seu evangelho: Uma fé que opere uma transformação, uma mudança real na compreensão do significado da vida e na fidelidade a Deus em interesse, pensamento e conduta” (Marion G. Romney, Conference Report, Conferência de Área da Guatemala de 1977, p. 8).

  • O Salvador aconselhou Pedro a fortalecer seus irmãos depois de se converter (ver Lucas 22:32). Escreva a respeito da definição de conversão dada pelo Presidente Romney e como ela se aplica a sua experiência com a recuperação.

  • Como você se sente a respeito de fortalecer outras pessoas à medida que se recuperam de seu comportamento de dependência?

 

Grande Progresso advém de pequenos passos

“Não vos canseis de fazer o bem, porque estais lançando o alicerce de uma grande obra. E de pequenas coisas provém aquilo que é grande” (D&C 64:33).

  • Escreva sobre seus sentimentos ao pensar em viver esses princípios em todos os aspectos de sua vida. De que modo ajuda saber que grandes obras são realizadas por meio de pequenos passos?

 

Fortalecer outras pessoas

“Esta é a minha glória, que talvez possa ser o instrumento nas mãos de Deus para trazer alguma alma ao arrependimento; e está é a minha alegria.

E eis que quando vejo muitos de meus irmãos verdadeiramente penitentes e vindo ao Senhor seu Deus, minha alma enche-se de alegria; lembro-me então do que o Senhor fez por mim, sim, ouviu minha oração; sim, então me lembro de seu misericordioso braço, que se estendeu para mim” (Alma 29:9–10).

  • Aprendemos que é essencial à recuperação estarmos dispostos a compartilhar nosso testemunho desses princípios. De que modo o fato de compartilhar suas experiências o ajuda a permanecer firme em sua recuperação?

“[Se] estais dispostos a chorar com os que choram; sim, e consolar os que necessitam de consolo e servir de testemunhas de Deus em todos os momentos e em todas as coisas e em todos os lugares em que vos encontreis, mesmo até a morte; para que sejais redimidos por Deus e contados com os da primeira ressurreição, para que tenhais a vida eterna—

Agora vos digo que, se for este o desejo de vosso coração, o que vos impede de serdes batizados em nome do Senhor, como um testemunho, perante ele, de que haveis feito convênio com ele de servi-lo e guardar seus mandamentos, para que ele possa derramar seu Espírito com mais abundância sobre vós?” (Mosias 18:9–10).

  • Sua experiência com a dependência o ajuda a ter empatia com aqueles que lutam contra a dependência; sua experiência com a recuperação ajuda a consolá-los. Escreva sobre seu maior desejo e capacidade de servir de testemunha de Deus depois de ter seguido os passos de recuperação.

 

Servir com a ajuda do Senhor

“O Redentor escolheu homens imperfeitos para ensinarem o caminho da perfeição. Ele o fez naquela época; Ele continua a fazê-lo” (Thomas S. Monson, A Liahona, maio de 2004, p. 20).

  • Às vezes nos perguntamos se estamos prontos para compartilhar a recuperação com outros porque ainda não estamos praticando esses princípios perfeitamente. De que modo tranquiliza seus temores saber que o Salvador trabalhar por meio de pessoas imperfeitas?

 

O poder de Deus para salvação

“Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê” (Romanos 1:16).

  • Escreva sobre seus pensamentos e sentimentos ao olhar para o passado e pensar que foi necessária uma experiência espiritual para ajudá-lo a vencer sua dependência. Escreva sobre quaisquer sentimentos de relutância que você possa ter tido de contar a outros que você foi curado pela aplicação prática dos princípios do evangelho de Cristo.

“Vai aonde quer que eu deseje e ser-te-á indicado pelo Consolador o que fazer e aonde ir.

Ora sempre, para não caíres em tentação e não perderes tua recompensa.

Sê fiel até o fim e eis que estou contigo. Estas palavras não são de um homem nem de homens, mas de mim, Jesus Cristo, teu Redentor, pela vontade do Pai” (D&C 31:11–13).

  • As escrituras estão repletas de orientação para os que desejam manter um modo de vida espiritual que nos conduzirá de volta a Deus. Que orientação específica você encontra nesses versículos?