2º Passo: Esperança — A História de Preston sobre Sua Recuperação da Dependência de Drogas

Passo 2: Esperança

PRINCÍPIO-CHAVE: Vir a crer que o poder de Deus pode restaurá-lo à completa saúde espiritual.

Quando nos damos conta de nossa impotência em relação à nossa dependência, a maioria de nós se sente destituída de toda esperança. Aqueles que foram criados sem ter noção de Deus com certeza exauriram todas as fontes de ajuda. Por outro lado, aqueles que acreditam em Deus se convenceram de que Ele estava por demais desapontado conosco para ajudar-nos. De qualquer forma, o passo 2 nos dá uma resposta que não levamos em consideração ou que descartamos: voltar-nos a Deus e encontrar esperança na Expiação de Jesus Cristo.

Quando finalmente nos tornamos humildes, estendemos a mão pedindo ajuda. Depois de sentirmos um ínfimo raio de esperança, começamos a frequentar as reuniões de recuperação. Quando fomos pela primeira vez à reunião, estávamos cheios de dúvidas e temores. Estávamos amedrontados e possivelmente descrentes, mas ao menos comparecemos. Ali ouvimos homens e mulheres descreverem honestamente como sua vida tinha sido, o que aconteceu para mudá-la e como era viver recuperados da dependência. Descobrimos que muitas pessoas que conhecemos nas reuniões já haviam se sentido tão sem esperanças quanto nós. Mas agora estavam rindo, conversando, sorrindo, frequentando as reuniões, orando, lendo as escrituras e escrevendo em seu diário de recuperação.

Gradualmente, os princípios que eles compartilhavam e praticavam começaram a agir em nossa vida. Ao continuarmos a comparecer, começamos a sentir algo que não tínhamos sentido em muitos anos: sentimos esperança. Se havia esperança para outros que tinham chegado às raias da destruição, talvez houvesse esperança para nós também! Somos gratos por ouvir que se nos voltarmos ao Senhor, não haverá “hábito, dependência, rebelião, transgressão ou ofensa que esteja excluído da promessa do total perdão” (Boyd K. Packer, Conference Report, outubro de 1995, p. 22; ou Ensign, novembro de 1995, p. 19).

Nesse clima de fé e testemunho, encontramos a esperança que começou a despertar-nos para a misericórdia e o poder de Deus. Começamos a crer que Ele poderia libertar-nos da escravidão da dependência. Seguimos o exemplo de nossos amigos em recuperação. Frequentamos as reuniões, oramos, retomamos nossa atividade na Igreja, ponderamos e aplicamos as escrituras, e nossos próprios milagres começaram a acontecer. Vimo-nos abençoados com a graça de Jesus Cristo para manter nossa abstinência, um dia por vez. Ao darmos o passo 2, nos tornamos desejosos de substituir a confiança em nós mesmos e em nossa dependência pela fé no amor e no poder de Jesus Cristo. Demos esse passo em nossa mente e em nosso coração e sentimos por experiência própria que o alicerce da recuperação de dependências precisa ser espiritual.

Ao dar os passos recomendados neste guia, você testemunhará essa mesma verdade. Isso vale todo o sacrifício. Este programa é espiritual, mas é um programa de ação. Se você seguir esses princípios e permitir que eles atuem em sua vida, verá sua vida ser restaurada à saúde espiritual por meio de seu recém-descoberto relacionamento com o Senhor. O Espírito o ajudará a começar a ver suas opções mais sincera e claramente. Você tomará decisões que estão em harmonia com os princípios do evangelho.

Para alguns de nós, esse milagre foi quase instantâneo. Para outros, a recuperação foi mais gradual. No entanto, ela pode ocorrer para você, por fim você será capaz de dizer como nós que pela “firmeza em Cristo”, você foi resgatado da dependência e desfrutará “um perfeito esplendor de esperança” (2 Néfi 31:20).

O Élder David A. Bednar, do Quórum dos Doze Apóstolos, ensinou sobre o poder que o Senhor tem para ajudá-lo:

“Não devemos subestimar nem deixar as ternas misericórdias do Senhor passarem em branco. A simplicidade, a doçura e a constância das ternas misericórdias do Senhor muito farão para fortalecer-nos e proteger-nos nos tempos difíceis em que hoje vivemos e que ainda virão. Quando as palavras não podem oferecer o consolo de que necessitamos nem expressar a alegria que sentimos, quando é simplesmente fútil tentar explicar o que é inexplicável, quando a lógica e a razão não conseguem fornecer explicações adequadas sobre as injustiças e desigualdades da vida, quando a experiência mortal e a estimativa forem insuficientes para gerar o resultado desejado e quando parecer que estamos completamente sozinhos, verdadeiramente seremos abençoados pelas ternas misericórdias do Senhor e elas nos tornarão fortes com o poder de libertação (ver 1 Néfi 1:20).

Algumas pessoas que ouvirem ou lerem esta mensagem poderão, erroneamente, não levar em conta ou rejeitar em sua própria vida a viabilidade das ternas misericórdias do Senhor… Talvez achemos de forma inexata que tais bênçãos e dons são reservados para outras pessoas que parecem ser mais dignas ou que servem em chamados de destaque na Igreja. Testifico que as ternas misericórdias do Senhor estão ao alcance de todos nós e que o Redentor de Israel está ansioso por conceder-nos tais dons” (A Liahona, maio de 2005, pp. 100-101).

Você verá as ternas misericórdias do Senhor em sua vida ao aprender a observá-las e ao passar a crer que o poder de Deus pode realmente ajudá-lo a recuperar-se.

 


Ações a Serem Efetuadas

Orar; ler e ponderar a respeito das escrituras.

À medida que abrir mão de seu orgulho e começar a pensar em trazer Deus de volta para sua vida, você começará a pensar de forma mais fervorosa. Por fim, descobrirá que está pronto para se ajoelhar e orar em voz alta. Descobrirá como é bom expressar seus sentimentos e necessidades a Deus. Sentirá que reiniciou uma conversa com alguém que sempre lhe responderá, nem sempre com um sim, mas sempre com amor. Por fim, você começará a sentir os efeitos curativos da libertação do isolamento que você próprio impôs a si mesmo.

O desejo de comunicar-se com Deus o levará a estudar as palavras dos profetas antigos e modernos. Ao ouvir outros que encontraram respostas nas escrituras, sua esperança de as encontrar também crescerá. Ao escrever seus pensamentos, receberá outros sussurros do Espírito. Estude fervorosamente, e o Senhor lhe dará resposta às suas perguntas e necessidades.

Um bom lugar para começar seu estudo está nos versículos que se encontram no final de cada capítulo deste guia. Cada versículo foi selecionado tendo a recuperação em mente, e cada pergunta é feita com a esperança de poder ajudá-lo a aplicar o versículo em sua vida. Reserve alguns minutos a cada dia para buscar o que o Senhor deseja comunicar a você.

 

Creia em Deus, o Pai Eterno, e em Seu Filho, Jesus Cristo, e no Espírito Santo.

A maioria de nós foi criada com alguma noção de Deus e, como membros da Igreja, temos pelo menos algum conhecimento do Pai Celestial, de Jesus Cristo e do Espírito Santo. Pode ser até que tivéssemos uma crença simples Neles, mas frequentemente não ligamos nossos problemas pessoais com a necessidade que temos do poder de Deus em nossa vida.

A ação exigida no 2° passo é simplesmente estar disposto a exercer a crença no amor e na misericórdia do Pai Celestial e de Jesus Cristo e na possibilidade de acesso e bênção do Espírito Santo. Prestamos testemunho de que você pode conhecer o perfeito amor e união da Trindade observando as provas do amor Deles e do poder que exercem em sua vida e na vida de outras pessoas.

 


Estudo e Compreensão

As seguintes escrituras podem ajudá-lo a dar o 2º passo. Recomendamos que você use essas escrituras e perguntas ao debater, estudar e escrever. Lembre-se de ser honesto e específico ao escrever.

 

Fé em Deus

“Acreditai em Deus; acreditai que ele existe e que criou todas as coisas, tanto no céu como na Terra; acreditai que ele tem toda a sabedoria e todo o poder, tanto no céu como na Terra; acreditai que o homem não compreende todas as coisas que o Senhor pode compreender” (Mosias 4:9).

  • Muitas testemunhas no céu e na Terra testificam sobre a existência de Deus. Que evidências de Deus e de Seu amor você já viu?

 

Fé em Jesus Cristo

“Prega-lhes arrependimento e fé no Senhor Jesus Cristo; ensina-os a humilharem-se, a serem mansos e humildes de coração; ensina-os a resistirem a todas as tentações do diabo com sua fé no Senhor Jesus Cristo” (Alma 37:33).

  • Muitos de nós tentamos livrar-nos de nossa dependência pela simples força de vontade ou pela fé em um amigo ou terapeuta. Cedo ou tarde, descobrimos que nossa fé em nós mesmos ou em outras pessoas não nos possibilitou vencer plenamente nossa dependência. Escreva sobre os sentimentos que tem hoje sobre ser humilde e disposto a voltar-se a Cristo e a Seu evangelho acima de todas as outras fontes de ajuda em seu esforço para recuperar-se.

 

A Compaixão do Salvador

“E logo o pai do menino, clamando, com lágrimas, disse: Eu creio, Senhor! ajuda a minha incredulidade” (Marcos 9:24).

  • Aquele homem procurou a ajuda do Salvador e a recebeu. Jesus não o repreendeu por sua dúvida. Escreva sobre a compaixão e paciência do Salvador.

  • Como você se sente em relação a compartilhar seus sentimentos com o Senhor?

 

O dom da graça

“Cheguemos (…) com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno” (Hebreus 4:16).

  • No Guia para Estudo das Escrituras, a graça é definida como “auxílio ou fortalecimento divino” concedido “pela misericórdia e amor de Deus” (“Graça”, p. 87). Esse dom de fortalecimento divino permite que você faça mais do que seria capaz se estivesse agindo sozinho. O Salvador fará por você o que você não pode fazer por si mesmo. Sua graça é o meio pelo qual você pode arrepender-se e mudar. De que maneiras você sentiu o dom da graça em sua vida?

  • Como o dom de fortalecimento divino pode permitir que você mantenha a continuidade da recuperação?

 

Cura

“Crês no poder de Cristo para a salvação? (…) Se crês na redenção de Cristo, podes ser curado” (Alma 15:6, 8).

  • Quando pensamos em cura, geralmente pensamos em nosso corpo. O que mais em você pode necessitar do poder de cura de Jesus Cristo?

  • Escreva sobre sua necessidade do poder redentor (libertador, transformador) de Cristo.

 

Despertar

“Se despertardes e exercitardes vossas faculdades, pondo à prova minhas palavras, e exercerdes uma partícula de fé, sim, mesmo que não tenhais mais que o desejo de acreditar, deixai que esse desejo opere em vós, até acreditardes de tal forma que possais dar lugar a uma porção de minhas palavras” (Alma 32:27).

  • Tornar-se ciente - ou despertar e acordar suas faculdades - é uma parte importante do processo de aprender a crer. De que maneiras você está hoje mais ciente de Jesus Cristo e de Seu poder em sua vida do que estava na semana passada? No mês passado? No ano passado?

 

Libertação da escravidão

“Estavam no cativeiro e novamente o Senhor os libertou da escravidão pelo poder de sua palavra” (Alma 5:5).

  • A palavra de Deus será poderosa para libertá-lo da escravidão. Você pode encontrar a palavra de Deus nas escrituras, nos discursos que ouve na conferência e lê nas revistas da Igreja. Você também pode receber diretamente a palavra de Deus por intermédio do Espírito Santo. Escreva algumas das coisas que está disposto a fazer hoje para receber Sua palavra.